Buscar
  • Luiz Carlos Silva Junior

Vaca Sagrada #3: As palavras dos profetas tem data de validade?

Escrito originalmente por amálgama/Mormon Chronicle - Traduzido, revisado e adaptado por Luiz Carlos Jr.

O que é uma vaca sagrada? Minha definição é qualquer coisa que se acredite baseada apenas na tradição e tenha pouca ou nenhuma base em fatos reais. Essas crenças são mantidas tão fortemente que o “adorador” declara “blasfêmia!” para qualquer um que desafia tal crença.


Em 1980, Ezra Taft Benson deu a palestra frequentemente citada “Quatorze Fundamentos para Seguir o Profeta” onde ele declara:


“O profeta vivo é mais importante para nós do que um profeta morto.”

Claramente, o oráculo vivo do Senhor será capaz de nos dar as informações mais relevantes que o povo de Deus precisará ouvir a qualquer momento. Também é obvio que, não há necessidade de nos prepararmos para um dilúvio mundial construindo uma arca, assim como não havia necessidade de a família de Noé se preocupar com os predadores da internet.


No entanto, muitos membros da Igreja usaram esse princípio para colocar uma “data de expiração” metafórica nas palavras do Senhor por meio de Seu Profeta, afirmando que se o Profeta atual não falar sobre um determinado assunto, ele será automaticamente anulado, ou de pouca ou nenhuma importância.


De fato, este é um raciocínio perigoso. Levado à sua conclusão lógica, isso levaria alguém a selar suas escrituras até que versículos específicos fossem citados pelo profeta “vivo”, como se os princípios eternos fossem eternos apenas até que aquele que os dissesse morresse. Seria impossível saber por nós mesmos o que é certo e o que é errado e, como o cristianismo da idade das trevas, dependeríamos de outros para ler e interpretar as escrituras para nós.


O estudo pessoal das escrituras seria equivalente à apostasia e a edição da Conferência da Ensign teria apenas seis meses de validade antes de se tornar “falsa doutrina”.

Deus não é o mesmo hoje, ontem e sempre? ( Mórmon 9:9 )


O Senhor vai contra o que Ele disse? ( Doutrina e Convênios 3:2 )


E aqueles que ensinam um evangelho diferente daquele ensinado pelos profetas? ( Gálatas 1:8 )


O princípio da Expiação será menos importante se um determinado Presidente da Igreja não o enfatizar tanto quanto outro?

Onde está a linha nesta lógica? Está tudo em jogo após a morte de um Profeta? Por que a necessidade das escrituras? Por que não jogar fora qualquer coisa escrita antes da última Conferência Geral?


Princípios e práticas são duas coisas completamente diferentes. Arbítrio, arrependimento, amor e a Expiação são exemplos de princípios que não podem mudar, não importa quem seja o Profeta. Você pode imaginar o Profeta dizendo que o arrependimento agora era uma falsa doutrina?


O que devemos fazer para evitar as armadilhas do mundo que muda regularmente, à medida que as sociedades e culturas mudam, e o profeta “vivo” será um guia muito melhor nessas coisas do que um morto em qualquer dia da semana.

Quando alguém tenta dizer que os princípios ensinados pelos profetas “mortos” não são mais verdadeiros ou relevantes, você sabe que o Senhor diz que eles são “malditos” ( Gálatas 1:8 ).


4 visualizações0 comentário