Buscar
  • Luiz Carlos Silva Junior

Vaca Sagrada #1: Obedeça a lei da terra... não importa o quê?

Escrito originalmente por amálgama/Mormon Chronicle - Traduzido, revisado e adaptado por Luiz Carlos Jr.

O que é uma vaca sagrada? Minha definição é qualquer coisa que se acredite baseada apenas na tradição e tenha pouca ou nenhuma base em fatos reais. Essas crenças são mantidas tão fortemente que o “adorador” declara “blasfêmia!” para qualquer um que desafia tal crença.



A 12ª regra de fé em inglês declara: We believe in being subject to kings, presidents, rulers, and magistrates, in obeying, honoring, and sustaining the law.

Em uma tradução livre temos o seguinte: “Acreditamos em estar sujeitos a reis, presidentes, governantes e magistrados, obedecendo, honrando e sustentando a lei”.

A versão oficial em português não difere muito, mais de alguma forma a utilização de determinada palavra pode dar outro sentido/significado ao contexto. E para uma melhor compreensão do tema o mesmo pode ser incompreensivo. Veja:


"Cremos na submissão a reis, presidentes, governantes, e magistrados; na obediência, honra, e manutenção da lei."

Então onde temos "Cremos na submissão..." a palavra submissão difere do original em inglês que utiliza as palavras "being subject" que significa "estar sujeitos".

A palavra submissão tem por significado - o ato ou ação de se submeter a algo ou alguma coisa; deixar dominar passivamente; uma forma de subordinação, vassalagem ou servidão.

A submissão é baseada na condição de obedecer ordens de um superior, sem o direito de tomar decisões livres ou de se expressar da forma que bem entender. Um indivíduo que vive em estado de submissão é chamado de submisso e é caracterizado pelo excesso de humildade e servilismo. Normalmente, a submissão é marcada pela espontaneidade do submisso perante algo ou alguém, ou seja, uma obediência voluntária.


Sendo assim a versão em português fica subentendido que devemos nos submeter as ações dos reis, presidentes, governantes e magistrados sem questionamentos sendo essa obediência superior aos mandamentos do Senhor. Então utilizarei a tradução livre que se aproxima mais da versão original em inglês para melhor compreensão do texto.


Muitos hoje interpretam isso como significando que faz parte de nossa fé que devemos obedecer a todas e quaisquer leis e regulamentos governamentais, não importando sua compatibilidade com as leis de Deus.

No entanto, este paradigma não leva em conta a definição de lei do Senhor, bem como a precedência estabelecida pelos profetas antigos e modernos (incluindo o autor do referido artigo).


Em Doutrina e Convênios, a seção 98 versículos 5-7 descreve o que é “a lei”:


5 E a lei do país, que for constitucional, que apoiar o princípio da liberdade na observância de direitos e privilégios, pertencerá a toda a humanidade e será justificável perante mim.

6 Portanto, eu, o Senhor, vos justifico, vós e vossos irmãos de minha igreja, no apoio à lei que é a lei constitucional do país;

7 E quanto às leis dos homens, o que for mais ou menos do que isso provém do mal.

Qualquer lei que não seja constitucional ou falhe em “apoiar esse princípio de liberdade na manutenção de direitos e privilégios” é má. No versículo 11 o Senhor nos diz o que devemos fazer com tal mal quando Ele diz: “E eu vos dou um mandamento, que abandoneis todo o mal”.


Portanto, de acordo com uma revelação real, o Senhor nos diz para abandonarmos quaisquer leis que sejam inconstitucionais ou que violem os princípios de liberdade. Esta conclusão também é apoiada por várias declarações de profetas modernos .


Além desse mandamento do Senhor nesta última dispensação, temos precedência que revela isso como um princípio universal.


Aqui estão alguns exemplos:

Todos nos lembramos da lição da Escola Dominical sobre Daniel e a cova dos leões. Por que Daniel, um profeta de Deus, foi enviado para a cova dos leões? Ele foi enviado para lá pelo governo porque violou a “lei da terra”!

  1. Daniel sabia que era contra a lei orar a Deus (Daniel 6:10)

  2. Daniel desafiou abertamente a lei (Daniel 6:10)


Devemos lembrar também de Sadraque, Mesaque e Abede-Nego, os três hebreus que foram enviados para a fornalha ardente porque desobedeceram à “lei da terra” que ia contra a lei de Deus. ( Daniel. 3:12-30 )


Vamos pular agora para exemplos modernos:


A poligamia, conforme praticada por Joseph Smith e apóstolos contemporâneos, era contra “a lei da terra” em todos os estados em que se encontravam.


John Taylor disse: “Acreditamos em … lealdade ao nosso país, mas quando eles promulgam leis, proibindo-nos o livre exercício de nossa religião, não podemos nos submeter. Deus é maior que os Estados Unidos; e quando o governo entrar em conflito com o Céu, seremos colocados sob a bandeira do Céu contra o governo... Se os Estados Unidos disserem diferente, os santos não poderão obedecer. (…) Adoraremos a Deus de acordo com os ditames de nossa própria consciência”. (06/01/1880)


Heber J. Grant : “Não importa a que restrições sejam impostas pelos homens, nosso único procedimento consistente é guardar os mandamentos de Deus. Devemos, a Esse respeito, nos colocar na mesma posição dos três hebreus que foram lançados na fornalha ardente”. (05/04/1885)


Wilford Woodruff : “Deus diz: “Seremos condenados se não obedecermos à lei”. O Congresso diz: “Seremos amaldiçoados se o fizermos”. Coloca-nos precisamente na mesma posição que colocou os hebreus na fornalha ardente, e Daniel na cova dos leões. (…) Nossos inimigos seguiram o mesmo caminho (…) e tornaram uma lei de ofensa obedecer a uma das leis de nosso Deus. Agora a quem devemos obedecer? Deus ou homem? Minha voz é que obedeçamos a Deus.” (21/04/1879)


Os apóstolos Penrose & Richards escreveram uma carta a John Taylor afirmando: “Nós então dizemos que consideramos a lei de Deus superior à lei do Estado, e se temos que quebrar a lei do Estado para guardar a lei de Deus, nós suportaremos as consequências”. (16/02/1887)

A Primeira Presidência : “Deus é superior aos governos e tribunais. Mas ele diz à sua Igreja para fazer amizade com a lei constitucional da terra. Se não é constitucional, Ele diz que vem do mal. Deve apoiar o princípio da liberdade na manutenção de direitos e privilégios; se não, vem do mal. Quem o Senhor está dirigindo? Sua Igreja. O que quer que seja contrário à liberdade garantida pela Constituição, que inclui não a mera crença, mas o “livre exercício” da religião, Ele não ordena que Seu povo obedeça, mas diz que fará Sua vontade.” (Primeira Presidência 7/7/1886)


John Taylor : “Eu desafio os Estados Unidos. Eu obedecerei a vontade de Deus. Estes são meus sentimentos, e todos vocês que simpatizam comigo nesta posição levantem sua mão direita.” (06/01/1880)

É perigoso tomar uma declaração, ou versículo, ou parte de um versículo no vácuo, sem contexto. É assim que obtemos todos os falsos credos dos homens que levam à grande apostasia. Os profetas, tanto antigos quanto modernos, são claros quanto a esse princípio.

A lei de Deus é suprema, e todas as leis que violam a Sua devem ser “abandonadas”.
1 visualização0 comentário