Primeira Presidência: Mórmons Não Podem Ser Comunistas

por Luiz Carlos Jr.

A Primeira Presidência da Igreja SUD (Out 1934 – Mai 1945): 1º Conselheiro Reuben Clark, Presidente Heber Grant, 2º Conselheiro David McKay


A Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias através da Presidência, em face aos movimentos precedentes a Segunda Guerra Mundial, no ano de 1936 emitiu um editorial que foi publicado no jornal Deseret News (Julho 1936 p. 1, republicado em The Improvement Era Vol 39 No. 08 Agosto 1936 p. 488), em que proibia os membros da Igreja de serem comunistas.


Com o título “Advertência aos Membros da Igreja”, a Primeira Presidência ressalta os perigos eminentes de um sistema "político" que gerou sofrimento, destruição, atrasos e mortes por onde passou.


Aqui vale ressaltar que o comunismo pleno nunca existiu e não passa de uma utopia cujo funcionamento jamais foi explicitado em trechos maiores do que um parágrafo, porém o socialismo foi o sistema que realmente foi colocado em prática.


Pelos exemplos já vivenciados na implementação desses sistemas é possível ver que se o estado dominar completamente tudo o que pertence aos indivíduos, dominando inclusive seu corpo e seus pensamentos, os indivíduos comecem a acreditar que estarão completamente livres, pois não mais terão qualquer noção de liberdade — afinal, é exatamente a ausência de qualquer noção de liberdade que o fará se sentir livre.


Editorial


Advertência aos Membros da Igreja


É com grande pesar que descobrimos de fontes confiáveis, tanto governamentais como outras, que alguns membros da Igreja estão se unindo, direta ou indiretamente, aos comunistas, e estão participando de suas atividades.


A Igreja não interfere, e não tem intenção de tentar interferir, com o exercício político pleno e livre de seus membros, sob a égide da nossa constituição, que o Senhor declarou: “… Eu estabeleci … pelas mãos de homens sábios que Eu criei justo para esse propósito … ” (D&C 101:80), e que, quanto aos princípios do mesmo, o Profeta, ao dedicar o Templo de Kirtland, orou que devesse ser “estabelecido para sempre”. (Ver D&C 109:54)


Mas o comunismo não é um partido político nem um plano político sob a constituição; é um sistema de governo que é o oposto do nosso governo constitucional, e seria necessário destruir nosso governo antes que o comunismo pudesse ser estabelecido nos Estados Unidos.


Uma vez que o comunismo, estabelecido, destruiria nosso governo constitucional americano, apoiar o comunismo é uma traição contra nossas instituições livres, e nenhum cidadão americano patriótico poderia se tornar comunista ou apoiador do comunismo.


Aos membros da nossa Igreja dizemos: O comunismo não é a Ordem Unida e tem apenas a semelhança mais superficial com a mesma; O comunismo é baseado na intolerância e força, enquanto a Ordem Unida no amor e na liberdade de consciência e ação; O comunismo envolve uma forte espoliação e confisco, enquanto a Ordem Unida a consagração e o sacrifício voluntários.


Os comunistas não podem estabelecer a Ordem Unida, nem o comunismo a trará. A Ordem Unida será estabelecida pelo Senhor em seu devido tempo e de acordo com a ordem regular prescrita pela Igreja.


Além disso, é dito universalmente, o que não é contradito ou desprovado com sucesso, que o comunismo se compromete a controlar, se não prescrever, a vida religiosa das pessoas que vivem dentro de sua jurisdição, chegando até a santidade do próprio círculo familiar, interrompendo o relacionamento normal de pai e filho, tudo de uma maneira desconhecida e não sancionada sob as garantias constitucionais sob as quais nós, na América, vivemos. Tal interferência seria contrária aos preceitos fundamentais do evangelho e aos ensinamentos e ordem da Igreja.


O comunismo sendo assim hostil à cidadania americana leal e incompatível com a verdadeira filiação à Igreja, portanto nenhum cidadão americano leal e nenhum membro fiel da Igreja pode ser um comunista.


Convocamos todos os membros da Igreja a abster-se completamente do comunismo. A segurança de nosso governo constitucional divinamente inspirado e o bem-estar de nossa Igreja exigem, imperativamente, que o comunismo não tenha lugar na América.


Heber J. Grant

J. Reuben Clark Jr.

David O. McKay

A Primeira Presidência


Para isso se faz necessário que tenhamos conhecimento do que realmente é o comunismo, socialismo e nazismo. A busca pelo conhecimento é algo obrigatório a todos aqueles que almejam um dia voltar a presença do Senhor, sejam elas temporais e ou espirituais.


fontes - Vozes Mórmons - Mises Brasil

38 visualizações0 comentário