Buscar
  • Luiz Carlos Silva Junior

Líderes da Igreja testificam que a Igreja está caminhando para a apostasia

Por Brigham Smith - Traduzido e adaptado por Luiz Carlos Jr.

O Profeta Joseph Smith ensinou que um curso injusto que os filhos de Deus tendem a seguir é rejeitar o evangelho quando Seus servos são enviados para ensiná-lo.


Sempre foi quando um homem foi enviado por Deus com o sacerdócio e começou a pregar a plenitude do evangelho, que foi expulso por seus amigos, que estão prontos para matá-lo se ele ensinar coisas que eles imaginam ser erradas. ; e Jesus foi crucificado sobre este princípio. – História da Igreja, 5:423–25





De fato, como foi observado pelo Setenta H. Verlan Andersen, a apostasia, com uma exceção, seguiu todas as dispensações do evangelho. Por ter seguido todas as dispensações, devemos apenas esperar que nós também estejamos caminhando para uma apostasia.


O fato de o Senhor ter achado necessário restaurar seu evangelho tantas vezes é em si uma evidência da regularidade com que a apostasia ocorreu, porque a única coisa que causará a destruição de sua Igreja é a iniquidade de seus membros. (The Great and Abominable Church of the Devil)




O Apóstolo Orson F. Whitney explicou que a Grande Apostasia ocorreu porque os membros da Igreja estavam dispostos a abrir mão dos princípios do evangelho para se tornarem populares no mundo.

[A antiga igreja] havia sido despedaçada; havia apostatado da verdade; aqueles que foram fiéis foram mortos, e em seu lugar surgiu uma raça de conciliadores, que estavam dispostos a trocar para o mundo os princípios da verdade, sendo muito fracos e covardes para permanecer e morrer por suas convicções como seus companheiros haviam feito. Eles estavam dispostos a desistir desse princípio e conceder esse ponto, para amalgamar com o propósito de torná-los populares e palatáveis ​​as doutrinas da fé cristã pura com as ideias pagãs da Roma antiga. – JD 26:262


Muitas vezes se acredita que por causa dessa apostasia, o Sacerdócio foi tirado da igreja. No entanto, o Presidente Brigham Young nos ensina que na verdade foi a Igreja que deixou o Sacerdócio.


Diz-se que o Sacerdócio foi tirado da Igreja, mas não é assim, a Igreja saiu do Sacerdócio. – Discursos de Brigham Young, página 107





Os líderes da igreja notaram que nós também estamos seguindo o mesmo curso de apostasia que finalmente destruiu a igreja antiga.


É um fato muito evidente que viajamos muito nos últimos 20 anos. O que o futuro trará eu não sei. Mas se nos afastarmos tanto das coisas fundamentais nos próximos 20 anos, o que restará do alicerce estabelecido pelo Profeta Joseph Smith? É fácil para quem observa ver como surgiu a apostasia na igreja primitiva de Cristo. Não estamos percorrendo o mesmo caminho? – Joseph Fielding Smith, Joseph Fielding Smith Journal, 28 de dezembro de 1938



Eu lhes digo que estamos começando a seguir o curso da igreja cristã primitiva. Enquanto essa igreja foi perseguida de fora, ela prosperou, mas quando começou a ser poluída por dentro, a igreja começou a murchar. Há rastejando em nosso meio, e eu os advirto, irmãos, sobre isso, e os exorto a enfrentá-lo, uma grande quantidade de doutrinas sectárias que não têm lugar entre nós. O evangelho em sua simplicidade encontra-se nas revelações, nos ensinamentos do Profeta e nos primeiros líderes da Igreja. Não cometeremos nenhum erro se os seguirmos. – J. Reuben Clark, Jr., Conferência Geral de 1944


Leia seus livros. Há um paralelo surpreendente entre o curso que está chegando a nós hoje e o curso que estava na Igreja primitiva, tão surpreendente que nos tornamos temerosos. – J. Reuben Clark, Jr., Conferência Geral de abril de 1952


Nos últimos anos, senti, e acho que não estou sozinho, que estávamos perdendo a capacidade de corrigir o curso da Igreja... Tanto Alma quanto Helamã falaram sobre a igreja em sua época. Eles alertaram sobre o crescimento rápido, o desejo de ser aceito pelo mundo, de ser popular e, particularmente, alertaram sobre a prosperidade. Cada vez que essas condições existiam em combinação, a Igreja se desviava do curso. Todas essas condições estão presentes na Igreja hoje. – Boyd K. Packer, Deixe-os governarem a si mesmos, Reg. Seminário Rep., 30 de março de 1990


Por causa dessa apostasia para a qual estamos nos encaminhando, doutrinas apóstatas têm se infiltrado tanto em nossos ensinamentos que se tornou impopular ensinar o verdadeiro evangelho de Jesus Cristo.


Não apenas há apóstatas em nosso meio, mas também há doutrinas apóstatas que às vezes são ensinadas em nossas aulas e em nossos púlpitos e que aparecem em nossas publicações. E esses preceitos apóstatas dos homens fazem nosso povo tropeçar. – Ezra Taft Benson, Conferência Geral de 1969






Tornou-se impopular pregar o evangelho não adulterado nas estacas de Sião. – Vida de Joseph Fielding Smith, Joseph Fielding Smith e John J. Stewart, página 211






Ao ignorar essa apostasia vindoura, apenas colocamos em risco nossa própria salvação.

Deixar de considerar a possibilidade de que os membros da Igreja estejam novamente “caindo” seria ignorar uma das lições mais bem documentadas da história. Especialmente isso é verdade à luz do fato de que a vida cultural, política e educacional dos membros da Igreja tornou-se tão profunda e completamente envolvida com a dos não-membros que eles estão sendo fortemente influenciados pelos “modos do mundo”. Por meio de jornais e revistas, filmes e televisão, escolas e auditórios e um sistema econômico totalmente integrado, os membros da Igreja entram em contato próximo e contínuo com aqueles que não são de sua fé... Alguns podem supor que uma “apostasia dos gentios” nestes últimos dias não pode ocorrer porque a Igreja de Cristo está aqui para ficar desta vez. Eles podem presumir que o afastamento generalizado dos princípios do evangelho por parte dos membros da Igreja é contrário à profecia. Embora as escrituras nos assegurem que a Igreja continuará a existir e a ser divinamente guiada pelos profetas do Senhor até sua Segunda Vinda, elas não afirmam que todos, ou mesmo a maioria de seus membros, seguirão esses profetas. Pelo contrário, eles prenunciam uma ampla e, em alguns casos, quase total deserção dos princípios verdadeiros. – H. Verlan Andersen, The Great and Abominable Church of the Devil


Essas descobertas são assustadoras, considerando que os julgamentos de Deus sempre seguiram aqueles que rejeitaram o evangelho de Jesus Cristo.


Em consequência de rejeitar o Evangelho de Jesus Cristo e os Profetas que Deus enviou, os julgamentos de Deus repousaram sobre pessoas, cidades e nações, em várias épocas do mundo, como foi o caso das cidades de Sodoma e Gomorra, que foram destruídos por rejeitar os Profetas. – Joseph Smith, História da Igreja, 5:256–57

18 visualizações0 comentário