A guerra no céu hoje.



O Presidente Ezra Taft Benson disse uma vez:

“Cada pessoa na terra hoje escolheu o lado certo durante a guerra no céu. Esteja do lado certo agora.” (Assembly Hall, Praça do Templo, fevereiro de 1966)

A doutrina de uma guerra no céu não é exclusiva da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.


Em Apocalipse 12: 7-9, lemos:


E houve guerra no céu: Miguel e seus anjos lutaram contra o dragão; e o dragão e seus anjos lutaram, e não prevaleceram; nem foi seu lugar encontrado mais no céu. E foi lançado fora o grande dragão, a antiga serpente, chamada Diabo e Satanás, que engana o mundo inteiro; ele foi lançado na terra, e os seus anjos foram lançados com ele.


Embora todas as religiões que creem na Bíblia reconheçam uma guerra no céu, o conhecimento do motivo da guerra é exclusivo da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias.


Lemos em Moisés 4:3,


Portanto, porque Satanás se rebelou contra mim e procurou destruir o arbítrio do homem. o qual eu, o Senhor Deus, lhe dera; e também por querer que eu lhe desse meu próprio poder; fiz com que ele fosse expulso pelo poder de meu Unigênito.


Acima, lemos as palavras de Ezra Taft Benson explicando a necessidade de estar do lado certo dessa guerra agora. Essa guerra não acabou.


O Presidente David O McKay disse:


Existem “duas Forças em conflito. Essas forças são conhecidas e foram designadas por diferentes termos ao longo dos tempos. “No princípio” eles eram conhecidos como Satanás por um lado, e Cristo por outro ... Atualmente, eles são chamados de “dominação do Estado”, por um lado, “liberdade pessoal”, por outro”.

Pelas palavras dos profetas, vemos que a batalha não acabou e onde as linhas de batalha estão traçadas hoje. Vemos que aquilo por que Cristo lutou, continua a lutar e nos pede que lutemos é a liberdade do indivíduo, “liberdade pessoal”.


Na verdade, John Taylor disse:


“Além da pregação do Evangelho, temos outra missão, a saber, a perpetuação do livre arbítrio do homem e a manutenção da liberdade e dos direitos do homem.” - Conferência Geral de abril de 1882


Para aumentar esse ponto, a revista Ensign de fevereiro de 2006 publicou um artigo escrito pelo Élder Shirley D Christensen, dos Setenta, intitulado: “Eu, o Senhor Deus, vos deixo livres”. Nele ele disse;


“Estamos fazendo tudo o que devemos para preservar a liberdade onde quer que vivamos? (...) O Senhor colocou sobre Seus filhos a responsabilidade de preservar suas preciosas liberdades”.


O Senhor nos tornou livres e instituiu governos para nos proteger em nossa liberdade (ver D&C 134). Existe uma estrutura governamental específica que Ele criou para cumprir seus propósitos a esse respeito?


O Senhor nos diz em D&C 101: 77-80

77 ... as leis e a constituição do povo, que permiti fossem estabelecidas, ...

78 Para que todo homem aja, em doutrina e princípio relativos ao futuro, de acordo com o arbítrio moral que lhe dei, para que todo homem seja responsável por seus próprios pecados no dia do juízo.

80 E com esse propósito estabeleci a Constituição deste país...



Reiterando a importância das Constituições, o Presidente David O McKay disse, e recentemente, o Élder L Tom Perry reiterou:

“Além de ser um em adorar a Deus, não há nada neste mundo em que esta Igreja deva estar mais unida do que em defender e defender a Constituição dos Estados Unidos” (BYU, setembro de 1987)


Infelizmente, às vezes pensamos que isso é envolvimento na política. O Presidente Joseph F Smith tinha algo a dizer a esse respeito:


“Tem havido uma tendência entre alguns santos dos últimos dias, mesmo quando a Constituição é mencionada, de dizer: 'Lá vai ele falando de política'. Não estou falando de política. Estou citando as palavras do Senhor.” Joseph F. Smith CR abril de 1946


A Constituição é a palavra do Senhor, por que desejaríamos dar uma olhada ou ignorar uma coisa como esta?

Por que precisamos estar unidos para “lutar e defender a Constituição”?

Por que precisa ser defendido?

Ninguém iria querer atacar ou enfraquecê-la ... iria?


Os profetas têm uma visão reveladora sobre o assunto. Na Conferência Geral o Presidente J. Reuben Clark Jr. da Primeira Presidência disse.


“Digo-vos com toda a seriedade que posso, que corremos o risco de perder nossas liberdades e que, uma vez perdidos, apenas o sangue os trará de volta; e uma vez perdidos, nós, desta Igreja, teremos, para mantê-la avançando, mais sacrifícios a fazer e mais perseguições do que jamais conhecemos, por mais pesados ​​que tenham sido nossos sacrifícios e dolorosos como foram nossas perseguições do passado.” - Relatório da Conferência, abril de 1944

O Presidente Clark nos ensinou aqui que nossa liberdade está sob ataque.

Qual é a causa de tal ameaça à liberdade?


O presidente Benson disse.

“Com relação aos Estados Unidos, o Senhor revelou a seus profetas que sua maior ameaça seria uma vasta “combinação secreta” mundial que não apenas ameaçaria os Estados Unidos, mas também buscaria “derrubar a liberdade de todas as terras, nações”. - Relatório da Conferência, outubro de 1961


Expondo isso, o presidente Benson disse:

“Joseph Smith disse que o Livro de Mórmon era a “pedra angular de nossa religião” e o livro “mais correto” da Terra. (DHC, vol. 6, p. 56.) Este livro mais correto na terra afirma que a queda de duas grandes civilizações americanas veio como resultado de conspirações secretas cujo desejo era destruir a liberdade do povo.

Agora, sem dúvida, Morôni poderia ter apontado muitos fatores que levaram à destruição do povo, mas observe como ele destacou as combinações secretas, assim como a Igreja hoje poderia apontar muitas ameaças à paz, prosperidade e expansão da obra de Deus, mas apontou como a maior ameaça a conspiração sem Deus. Não há teoria da conspiração no Livro de Mórmon - é um fato conspiratório. E, nessa linha, eu recomendo a você um novo livro intitulado 'None Dare Call It Conspiracy' (Ninguém Ouse Chamar de Conspiração).” (Conferência Geral - Abril, 1972)


As escrituras descrevem esta conspiração dos últimos dias que visa destruir a liberdade de todas as terras, nações e países. Éter 8: 23-25 ​​nos ensina que esta conspiração dos últimos dias visa:

  • Obtenha poder (vs. 23)

  • Obtenha ganho ou dinheiro (vs. 23)

  • Assassinato (vs. 24)

  • Derrubar a liberdade em todas as terras, nações e países (v. 25)

  • Trazer destruição para todas as pessoas (v. 25)

Como foi mostrado antes, os profetas do Senhor nos admoestaram a “fazer tudo o que pudermos para preservar a liberdade”.


Morôni implora pelo mesmo aqui também. Ele diz que quando "acordamos para nossa terrível situação", devemos

  • Arrependa-se de nossos pecados (v. 23)

  • Não permita que esta conspiração fique acima de você (v. 23)

Se permitirmos, isso provará nossa destruição, assim como aconteceu com os jareditas e os nefitas.


Ainda estamos envolvidos na batalha de Satanás contra o Senhor, e os santos dos últimos dias são o maior obstáculo de Satanás para cumprir seu plano, por isso somos seu foco principal. Satanás tenta enganar os santos dos últimos dias para que não “se envolvam” na batalha pela liberdade.

Na Conferência Geral de abril de 1965, o então Elder Benson expõe essas táticas do mal:


Não recebemos muita instrução sobre liberdade”, diz o diabo.

Isso é uma mentira, pois fomos avisados ​​várias vezes ... Na última conferência, falei de um livro que incorpora muitas das advertências dos profetas sobre a liberdade ... que eu recomendo a vocês. É intitulado Prophets Principles and National Survival (Profetas, Princípios e Sobrevivência Nacional).


“Você está muito envolvido em outras obras da igreja”, diz o diabo.

Mas a liberdade é uma questão importante da lei; Você deve guardar os princípios menores do evangelho, mas não deve deixar este por fazer. Podemos ter que equilibrar e administrar melhor nosso tempo.


“Não se preocupe”, diz o diabo, “o Senhor irá protegê-lo e, além disso, o mundo é tão corrupto e caminha para a destruição em um ritmo tal que você não consegue pará-lo, então por que tentar”

Bem, para começar, o Senhor não nos protegerá a menos que façamos nossa parte. Mas muitas das profecias referentes à preservação da América são condicionais. Ou seja, se cumprirmos nosso dever, podemos ser preservados e, do contrário, seremos destruídos. Isso significa que grande parte da responsabilidade recai sobre o sacerdócio desta Igreja quanto ao que acontece à América e quanto à tragédia pode ser evitada se agirmos agora.


“Não faça nada na luta pela liberdade até que a Igreja estabeleça seu próprio programa específico para salvar a Constituição.”

Para aqueles servos indolentes que não farão nada até que sejam "compelidos em todas as coisas". Talvez o Senhor nunca estabeleça um programa específico da igreja com o propósito de salvar a Constituição.


O Profeta Joseph Smith declarou que serão os élderes de Israel que se apresentarão para ajudar a salvar a Constituição, não a Igreja.

Apenas viva o evangelho; não há necessidade de se envolver na tentativa de salvar a liberdade e a Constituição (diz o diabo) ...

Claro, esse é um raciocínio perigoso, porque na realidade você não pode viver o evangelho plenamente sem trabalhar para salvar a liberdade e a Constituição...


Agora que entendemos que não há boas desculpas e precisamos estar ativamente engajados, o que devemos fazer?

Conferência Geral - Out 1966


Na Conferência Geral de outubro de 1987, o Presidente Benson, como Presidente da Igreja, estabeleceu estes passos:

Em primeiro lugar, devemos ser justos

Em segundo lugar, devemos aprender os princípios da Constituição na tradição dos Pais Fundadores

Terceiro, devemos nos envolver nos assuntos cívicos para ver se estamos devidamente representados ...

Quarto, devemos fazer nossa influência ser sentida por meio de nosso voto, nossas cartas, nosso ensino e nossos conselhos.


Então, na Conferência Geral de outubro de 2003, o Élder M Russell Ballard disse:

“'A única coisa necessária para o triunfo do mal é que os homens bons nada façam.' Precisamos levantar nossas vozes com outros cidadãos preocupados em todo o mundo em oposição às tendências atuais.


O Élder Christensen, em A Liahona de fevereiro de 2006, também enfatizou isso ao dizer:

“Que privilégio e responsabilidade sagrados é nosso participar com outras pessoas que pensam da mesma forma para garantir que as liberdades básicas sejam preservadas onde quer que residamos.” Além de certas coisas que podemos fazer por conta própria, temos a “Responsabilidade” de nos unir e trabalhar com outras pessoas para reverter as tendências atuais e preservar a liberdade. O Élder Christensen recomenda trabalhar com pessoas de “mentes semelhantes”. Esses grupos de pessoas com ideias semelhantes devem entender a Constituição na tradição dos Pais Fundadores, e que sua maior ameaça é uma conspiração que visa destruir todas as terras e países.


No Ensign de junho de 2007, o Presidente Hinckley disse:

“Aquela guerra (a Guerra no Céu), tão amarga, tão intensa, nunca cessou. É a guerra... entre o arbítrio e a compulsão, entre os seguidores de Cristo e aqueles que O negaram. Seus inimigos usaram todos os estratagemas nesse conflito. Eles se entregaram à mentira e ao engano. Eles empregaram dinheiro e riqueza. Eles enganaram as mentes dos homens. Eles assassinaram, destruíram e se envolveram em todo tipo de prática maligna para impedir a obra de Cristo.”


Esses inimigos de Cristo têm procurado destruir Sua obra, mas esses esforços são em vão. No final, o Senhor vence! O presidente Benson testemunhou,

O Senhor declarou que antes da segunda vinda de Cristo será necessário “destruir as obras secretas das trevas” para “preservar a terra de Sião” nas Américas. (2 Néfi 10: 11-16) - Conferência Geral, setembro de 1961


Aqueles que buscam destruir a liberdade na América devem ser derrotados. Eles serão derrotados. A única questão que permanece é; de que lado da cerca estaremos?
8 visualizações0 comentário